Noite Retrô

20:00h / 21:00h

 

Noite Retrô

20:00h / 21:00h

visitante Nº 33247

 
 

Noite Retrô

20:00h / 21:00h

 

Noite Retrô

20:00h / 21:00h

18 de Fevereiro - Dia Nacional de Combate ao Alcoolismo

18/2/2019

18 de Fevereiro - Dia Nacional de Combate ao Alcoolismo

Fevereiro é mês de combater os males causados pelas bebidas alcoólicas. Mas especificamente no dia 18, quando inicia a Semana Nacional de Combate ao Alcoolismo. O alcoólatra é considerado aquele em que se identifica prejuízo social e pessoal em consequência do abuso da bebida, além de sinais de abstinência e dependência do álcool.

No entanto, já há algum tempo, as forças estão voltadas a tratar daqueles que possuem características de risco, ou seja, as pessoas que têm tendências a se tornarem dependentes.

Especialistas já apontam para a necessidade de coibir o surgimento de novos alcoólatras, agindo com a conscientização de indivíduos que estão numa linha bem tênue entre o alcoolismo e o “beber socialmente”, termo bastante usado por bebedores em potencial.

Algumas orientações já são amplamente difundidas como saída. De acordo com os Institutos Nacionais de Saúde – NIH – dos Estados Unidos, quem não quer se tornar um alcoolista deve seguir algumas regras, como estipular uma dose máxima por dia (o ideal é que seja uma para mulheres e duas para homens), evitar beber em casa ou sozinho, tomar água, suco ou refrigerante para dar uma pausa no álcool, são algumas das medidas preventivas para refrear os dipsomaníacos.

Dados do Ministério da Saúde mostram que o hábito de consumir excessivamente bebidas alcoólicas vem crescendo ano a ano no Brasil. Segundo a avaliação, quase 20% dos brasileiros estão entre os que bebem demais.

Em todo o caso, é bom lembrar que beber demasiadamente líquidos com teor alcoólico é prejudicial em vários aspectos. Além de ruir com sua saúde, o álcool causa 50% dos acidentes de trânsito, segundo o Detran.

O alcoolismo também é responsável por destruir famílias e a vida social de quem bebe muito também pode ir gargalo abaixo, já que ninguém gosta daquele bêbado chato importunando em qualquer ocasião.

Consequências do consumo abusivo do alcool no mundo e no Brasil:

De acordo com o mais recente publicado relatório do periódico médico The Lancet estima que, todos os anos, 2,8 milhões de pessoas morrem no mundo por causas diretas ligadas ao álcool. O estudo avaliou os níveis de consumo e os efeitos da droga na saúde. Os resultados mostraram que o uso do álcool foi classificado como uma das principais causas de morte prematura e incapacidade em todo o mundo. Uma em cada dez mortes de pessoas entre 15 e 49 anos está ligada à bebida. No Brasil, segundo a pesquisa, 100 mil pessoas são vítimas por ano.


Os autores concluíram que não há nível seguro de consumo do álcool. Segundo eles, um possível benefício que o consumo moderado de álcool pudesse causar (para o sistema cardiovascular, por exemplo) não valeria a pena, já que as consequências negativas em outros aspectos da saúde seriam bem mais significativas – como o desenvolvimento de cânceres.


“Há uma forte associação entre o consumo de álcool e os riscos de câncer, ferimentos e doenças infecciosas que compensa os efeitos protetores contra doenças do coração nas mulheres. E embora os riscos à saúde do álcool comecem pequenos com uma dose por dia, eles crescem rapidamente à medida que as pessoas bebem mais”, diz Max Griswold, líder do relatório.  

Fontes: https://www.amambainoticias.com.br
https://super.abril.com.br

VOLTAR

Mensagem enviada com Sucesso!


Fechar